Bio.

António Mourão

Com o nome artístico de António Mourão, António Manuel Dias Pequerrucho, nasceu no Montijo a 5 de Junho de 1935. Faleceu em Lisboa (na Casa do Artista) a 18 de Outubro de 2013.

Biografia

Foi ao cumprir o serviço militar obrigatório que a sua voz começou a dar nas vistas.
Passou a cantar, como amador, nas casas de fado de Lisboa.
Em 1964, foi contratado para a “Parreirinha de Alfama”, casa típica de "Argentina Santos". Foi ali a sua estreia profissional.
A verdadeira notabilidade foi ganha em 1965 através de uma peça de teatro.
Na revista “E Viva o Velho”, no Teatro Maria Vitória, interpretou "Oh Tempo Volta Para Trás", que viria a ser um dos maiores êxitos da história da música portuguesa.
António Mourão tornou-se num cantor muito popular, pelo que, de forma natural, percorreu o país e chegou a cantar em vários palcos no estrangeiro, em países como Estados Unidos, Canadá, Austrália, Venezuela, África do Sul, França e Alemanha.
Também gravou outros temas marcantes, de fado e de folclore, como "Os Teus Olhos Negros, Negros", "Chiquita Morena", "Oh Vida dá-me outra vida", "Fado do Cacilheiro" ou "Varina da Madragoa".

Sucessos musicais

Estes e outros sucessos foram registados em mais de uma vintena de álbuns.
 
“É Sempre Sucesso (1968)”
“Folclore das Províncias (1970)”
“Meu Amor, Meu Amor (1971)”
“Se Quiseres Ouvir Cantar (1973)”
“Oh Razão da Minha Vida (1984)”
“Não Há fado sem Verdade (1989)”
Colectâneas
“Álbum de Recordações (1984)”
“Oh Tempo Volta para Trás (1992)”
 
Apesar de ter sido muito premiado e acarinhado pelo público, António Mourão acabou praticamente por se retirar do mundo artístico nos anos 90.

2 comentários:

  1. grande grande fadista a voz dele nimguem consegue imitar eu tenho as musicas todas dele que saudades eu tenho dele

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem o EP DECCA PEP-1335 - QUEM ME DERA SER O VENTO ??? - É o único que me falta, agradecia se me pudesse ajudar.
      Obrigada e cumprimentos - Aura Guedes

      Eliminar