B

Bruxa de Pinho

Jorge Rosa / Francisco Carvalhinho

Guitarra, minha guitarra
Bruxa bizarra de doze cordas
Só tu animas e acordas
O fado que a mim se agarra

Se te encosto junto ao peito
No terno jeito de quem embala
O peito quase me estala
A palpitar de satisfeito

Bruxa de pinho
Mãe do castiço
Tens um feitiço
Que não se entende
Mas adivinho quando te abraço
Que existe um laço
Que a ti me prende
Guitarra tu és a amarra
Que prende a minh'alma ao Fado
Eu e ele sem ti ao lado
Não somos nada
Minha guitarra

Há quem se rale e amofine
E não se afine p´la tua escala
Deixa ralar quem se rala
Basta que eu não desafine

Só peço a Deus que por sorte
Até à morte, oh feiticeira
Sejas minha companheira
E minha estrela do norte

Bruxa de pinho...






Sem comentários:

Enviar um comentário